Desenvolvimento, Dicas, Gestão Empresarial

ESG: guia completo de fundo de investimento

ESG: guia completo de fundo de investimento

Empresa ESG: o que é?

ESG é a sigla utilizada para designar Environmental, Social and Governance, que se refere, basicamente, a empresas e fundos que têm como pautas a sustentabilidade e o impacto social. No Brasil também são conhecidos como ASG( Ambientais, Sociais e de Governança).

Investir em empresas e Fundos ESG significa que o investidor está apostando seu dinheiro na sustentabilidade ambiental e social.

Mas o que significa, na prática, uma empresa ESG?

Bom, não basta apenas se dizer ESG. A empresa precisa, de fato, seguir alguns princípios para poder se denominar assim.

Esses princípios podem ser encontrados no Pacto Global para o desenvolvimento sustentável, mas para que você não perca tempo procurando, vamos apresentar a lista com os 10 princípios resumidos:

  • 1.
    Respeito e proteção aos direitos humanos reconhecidos internacionalmente;
  • 2.
    Garantia de que a empresa não participa da violação dos direitos humanos;
  • 3.
    Apoio a liberdade de associação e o reconhecimento à negociação coletiva;
  • 4.
    Eliminação completa e absoluta do trabalho forçado ou compulsório;
  • 5.
    Abolição do trabalho infantil;
  • 6.
    Eliminação de discriminações no trabalho;
  • 7.
    Apoio preventivo aos desafios ambientais;
  • 8.
    Criação de iniciativas para promover maior responsabilidade social;
  • 8.
    Incentivo às tecnologias ambientalmente amigáveis;
  • 10.
    Combate à corrupção em todas as suas formas.

Dessa forma, uma empresa que maquia seus resultados, por exemplo, não pode ser considerada uma ESG, pois viola o princípio da governança, que nada mais é do que a prática da anticorrupção.

Na Bolsa de Valores, um fundo com carteira ESG é aquele que só possui empresas que seguem todos os princípios de sustentabilidade, além dos demais. Esses fundos acabam também sendo chamados de fundos verdes, pela escolha de empresas ambientalmente sustentáveis.

Vale a pena investir nesse tipo de empresa?

A resposta é simples: SIM.

Em 2014, a Eccles realizou um estudo que identificou um melhor desempenho de 90 empresas que adotaram o ESG desde 1990, sobre as concorrentes que não adotaram.

Acredita-se, no mercado financeiro, que a tendência de futuro é de alta para empresas comprometidas com o desenvolvimento sustentável, políticas sociais relevantes e positivas, e de forte governança.

Isso porque há uma forte e crescente pressão de ONGs e Organizações Mundiais, como a ONU, por exemplo, em torno do assunto.

Visando essa tendência, muitas empresas têm se dedicado a tornarem-se sustentáveis, o que faz com que se destaquem no mercado. Também há diversos benefícios desse modelo para empresas que desejam abrir capital na Bolsa de Valores, pois elas estarão mais visadas do que as concorrentes não ESG.

Os maiores benefícios que podemos destacar, são:

  • 1.
    Incentivos fiscais
  • 2.
    Melhoria da imagem da empresa perante o mercado
  • 3.
    Otimização da produção
  • 4.
    Ampliação do mercado
  • 5.
    Maior visibilidade internacional

Como tornar minha empresa uma ESG?

A palavra que define essa mudança é GESTÃO.

Para que sua empresa possa ser considerada uma ESG e gozar de todos os benefícios descritos, é necessário focar na gestão. É preciso melhorar todos os processos gerenciais e se adequar à nova modalidade empresarial. Além disso, a integração de todos os setores da empresa com a mudança é importante também.

Você não sabe como fazer isso? Calma. Nós temos toda a experiência que você precisa. Aqui na ajotta, auxiliamos na melhoria da gestão da sua empresa para que ela cresça de forma saudável e lucrativa. Que tal bater um papo? Entre em contato através de nossos canais de atendimento. Ficaremos muito felizes em atender você e sua empresa.

Gostou do nosso conteúdo? Deixe seu comentário!

Deixe seu comentário