Desenvolvimento, Dicas

Os 6 erros que você NÃO pode cometer com o fluxo de caixa da sua empresa

Os 6 erros que você NÃO pode cometer com o fluxo de caixa da sua empresa

Para podermos falar sobre erros que você não pode cometer, primeiro vamos falar sobre o fluxo de caixa.

Afinal, O QUE É FLUXO DE CAIXA?

Basicamente é o fluxo de dinheiro no caixa da sua empresa, ou seja, tudo que entra e sai.

É uma ferramenta usada no controle das finanças da empresa que dispõe de todas as movimentações, como pagamentos e despesas, bem como as entradas (contas a receber).

Ele deve ser constantemente atualizado, a cada entrada ou saída. Não se deve deixar passar nenhuma informação, pois como ele é uma ferramenta de gestão financeira, qualquer erro computado pode prejudicar as contas no geral.

E como, então, não errar ao fazer meu fluxo de caixa? Seguindo nossas dicas!

Listamos 6 erros que você não pode cometer, de forma alguma, ao realizar seu fluxo de caixa.

Erro 1: Não verificar o saldo da empresa

Tenha sempre o saldo da sua empresa sob seus olhos. Saiba exatamente quanto a empresa tem em caixa no momento em que optar por gerenciar as finanças.

Erro 2: Não separar receitas e despesas

É preciso analisar todas as receitas e as despesas da empresa de forma a se saber exatamente para onde seu dinheiro está indo e de onde ele vem.

Para ter isso em mãos, é necessário, primeiramente, separar tudo que entra e tudo que sai. Depois você precisa classificar esses valores.

Por exemplo, você pode classificar uma campanha de marketing realizada para prospectar clientes da seguinte forma: despesa>não fixa>investimento>publicidade.

Mesmo que tenha sido um valor de investimento, houve uma saída do caixa da empresa para pagamento dessa campanha, então ela é uma despesa. Não é fixa porque não acontece todos os meses. É esporádica.

Erro 3: Não registrar entradas e saídas

A cada nova entrada ou saída, é importante que você utilize a ata de fluxo de caixa. Anote todas as receitas e as despesas no momento em que elas acontecem.

Essa prática precisa ser habitual na sua contabilidade, pois evita erros e imprevistos que podem vir a ser catastróficos, dependendo da dimensão.

Erro 4: Não atualizar os lançamentos

Novos lançamentos podem surgir, bem como os que já estão anotados podem mudar, por isso é importante que você mantenha em constante atualização o seu fluxo.

Crie o hábito de revisar suas anotações pelo menos uma vez ao dia

Erro 5: Não realizar demonstrativos

Demonstrativos são documentos que indicam exatamente onde, quando e como aconteceram cada despesa ou receita da empresa.

Com esse documento é possível saber ao certo quanto a empresa tem em caixa no momento que necessitar utilizar tais valores.

Também é possível saber quando as contas a pagar irão cair no sistema e reservar a quantidade certa para elas, não deixando, dessa forma, a empresa com dívidas pendentes.

Normalmente se realiza um balanço trimestral e se observa os demonstrativos a fim de melhorar a gestão financeira da empresa.

Erro 6: Não realizar fluxo projetado

A projeção de fluxo de caixa é uma estimativa de lançamentos futuros. Com essa ferramenta, o gestor pode estimar valores de entrada ou saída e projetar ações de antemão.

Realizar relatórios financeiros a cada período também ajuda a entender melhor sobre o fluxo projetado, afinal, você pode ter uma ideia de como anda cada setor da sua empresa e estimar, com base em dados consistentes, um fluxo futuro.

Se você não sabe como realizar estimativas de fluxo e demonstrativos entre em contato com a gente. Aqui na ajotta temos consultoria especializada para te ajudar a encontrar as melhores soluções para a gestão da sua empresa.

Esse conteúdo foi relevante para você? Deixe seu feedback aqui nos comentários e não esqueça de compartilhar com seus amigos

Deixe seu comentário