Desenvolvimento, Dicas, Gestão Empresarial

Prazo médio de pagamento: aprenda a calcular passo a passo

Prazo médio de pagamento: aprenda a calcular passo a passo

Prazo médio de pagamento: o que é e como calcular?

Certamente você já ouviu falar sobre o prazo médio de pagamento da sua empresa. Se você não sabe o que significa, fique tranquilo. A gente explica.

Afinal, o que é o prazo médio de pagamento?

Quando a sua empresa adquire produtos de fornecedores, ela tem um prazo para o pagamento. Esse prazo se chama prazo médio. Na verdade, o prazo médio é a análise de todas as datas de pagamento, em que data, aproximadamente, você precisa pagar seus fornecedores.

Por que eu devo calcular meu prazo médio?

Qualquer empresa que deseja crescer precisa organizar a gestão financeira primeiro, e saber as datas em que a empresa precisa ter dinheiro em caixa para efetuar pagamentos de fornecedores é essencial

O prazo médio acaba sendo um indicador para a gestão financeira. Ele aponta qual é o tempo médio de pagamento dos fornecedores e acaba auxiliando no balanço financeiro mensal da empresa.

Quando você consegue realizar uma gestão financeira mais eficiente, utilizando vários indicadores, inclusive o prazo médio, você melhora o desempenho dela. É possível fazer projeções de curto, médio e longo prazo a partir de um balanço financeiro correto.

Esse indicador também ajuda a gerenciar e organizar a necessidade de capital de giro.

Você deve estar se perguntando: e quais são as vantagens em usar esse indicador na minha gestão financeira?

Para explicar melhor, elaboramos uma lista de vantagens para que você entenda. Confere aí!

1. Facilita a adimplência:

Você acaba tornando sua empresa inadimplente quando não organiza de forma consistente as finanças dela e deixa que prazos vençam. Dentro da gestão financeira, estar adimplente é essencial. Se você está com tudo na ponta do lápis, saberá quais são os prazos e conseguirá pagar em dia

2. Evita prejuízos com juros e multas:

Outro ponto muitíssimo importante. Pagar as contas em dia evita o pagamento de juros e multas de atraso. Pode parecer pouco, mas ao fim das contas, tudo que se gasta em multas por atraso de pagamento acaba sendo dinheiro jogado no lixo.

3. Ajuda a projetar o fluxo de caixa:

Bom, não podemos falar de fluxo de caixa sem planejamento, certo?

Para que você possa ter uma visão mais ampla e precisa das suas finanças, o PMP se torna uma ferramenta indispensável.

Com ele você consegue projetar o seu fluxo de caixa e estabelecer metas e datas corretas dos pagamentos de fornecedores.

4. Auxilia em estratégias para a saúde financeira:

Alinhando as datas de pagamento e de recebimento, você consegue criar estratégias para manter a saúde financeira da sua empresa.

Uma das estratégias que você pode utilizar, por exemplo, é tentar se organizar para receber o mais rápido possível pelos produtos ou serviços vendidos, e tentar ampliar os prazos para pagamento de fornecedores. Dessa forma você consegue uma projeção de caixa mais ampla.

5. Permite o equilíbrio do fluxo de caixa:

O fluxo de caixa precisa estar sempre correto e atualizado. Para que haja um equilíbrio de fluxo, é necessário utilizar o indicador PMP, pois existe uma programação de pagamentos e recebimentos, e este estando sempre no azul, você consegue manter o equilíbrio financeiro.

Passo a passo para elaborar calcular o prazo médio de pagamento da sua empresa:

1. Identifique os pagamentos de fornecedores:

Dentro do balanço patrimonial da empresa, você precisa identificar as datas e os pagamentos aos fornecedores.

Normalmente esses dados ficam registrados em “passivos circulantes”, onde ficam todas as obrigações da empresa.

2. Calcule o valor médio das compras:

Você precisa calcular o valor médio das compras realizadas no período de análise do PMP. Para isso, é preciso utilizar uma fórmula específica que considera os custos de aquisição das mercadorias ou produtos e a variação do estoque:

Compras = (Custo das Mercadorias Vendidas + Estoque final) - Estoque Inicial

O resultado será o valor médio das compras no período.

3. Calcule o PMP:

Para calcular o PMP, utilize a fórmula geral:

PMP = Fornecedores / Compras x 360

Lembrando que compras é o valor adquirido a partir da fórmula anterior. O da sua empresa, na prática.

Se tudo isso que explicamos ainda parece muito complicado para você, saiba que podemos te ajudar. Aqui na ajotta temos um time de especialistas em gestão de empresas. Que tal nos conhecer melhor?

Entre em contato pelos nossos canais de atendimento que ficaremos muito felizes em te atender.

Curtiu nosso conteúdo? Deixe seu feedback nos comentários!

Deixe seu comentário